Comércio eletrônico fatura R$ 675 milhões no Dia dos Pais

Crescimento de 25% supera a estimativa inicial feita pela e-bit para a data sazonal

O faturamento do e-commerce no Dia dos Pais foi além das expectativas. Segundo a e-bit, empresa especializada em informações do setor, o comércio eletrônico lucrou R$ 675 milhões com a data, superando os R$ 625 milhões previstos inicialmente pela e-bit e em 25% o mesmo período do ano passado, quando o faturamento totalizou R$ 520 milhões.

Esse número comprova que o varejo online cresceu mais do que as lojas de shoppings centers. De acordo com a Associação Brasileira de Lojistas em Shopping (Alshop), as vendas nesses estabelecimentos tiveram um crescimento de 8% em relação ao último ano.

No total, foram aproximadamente 2.000 pedidos feitos pela internet entre 31/07/11 e 13/08/11, sendo que o valor médio do tíquete foi R$ 340,00.

De acordo com o diretor de marketing e produtos da e-bit, Alexandre Umberti, a data sazonal foi de extrema importância para o setor. “Acreditamos que mesmo com a diminuição do crédito e a desconfiança econômica que estamos enfrentando, as pessoas escolheram a internet para fazerem suas compras nesse Dia dos Pais. Com certeza esse grande fluxo de vendas contribuiu para que nossa estimativa inicial para a data fosse superada”, afirma o executivo.

Uma característica da data foi a preferência dos filhos em presentearem seus pais com produtos de cuidados pessoais e perfumes. A categoria “Saúde, Beleza e Medicamentos”, que engloba esses produtos ficou na 2ª colocação no ranking de mais vendidas para o Dia dos Pais. As outras categorias ficaram colocadas na seguinte maneira: Eletrodomésticos (1º), Informática (3º), Livros, Assinaturas de Jornais e Revistas (4º) e Telefonia/Celulares (5º). O índice de satisfação também foi destaque para a data: 87% dos consumidores que compraram seus presentes de Dia dos Pais via web se disseram satisfeitos com os serviços das lojas virtuais.

Fonte: Firstcom Comunicação