Nina Veloso lança mousse de chocolate ou brigadeiro gourmet de colher servidos como se fossem vasinhos de plantas

A mais nova criação da doceira Nina Veloso é uma divertida linha de vasinhos que parecem verdadeiros, mas que têm conteúdo comestível, que pode ser mousse de chocolate ou brigadeiro de colher. A decoração fica por conta de raminhos de hortelã ou de alecrim, ou ainda, flores comestíveis, que podem ser lavanda, violetinha, amor perfeito ou mini rosa. Para fazer as vezes de terra, mousse de chocolate belga ou brigadeiro de colher na camada inferior, salpicada por farofa de cookie de chocolate. Como arremate, para o conjunto, em vez de colherzinha, uma pazinha de madeira.


Os vasinhos estão disponíveis em três opções de sabores: mousse de chocolate belga, mousse de chocolate belga com laranja e mousse de chocolate belga com framboesa. A doceira aceita ainda encomendas para eventos. Cada unidade sai por R$ 13,50, na loja, e para eventos, preço sob consulta.


Nina Veloso Pâtisserie: Rua Costa Carvalho, 195, Pinheiros - SP
Tel. 3032-6453. De terça à sábado das 9h às 18h, às segundas das 12h às 18h. Aceita os cartões Visa e Mastercard.
http://www.ninaveloso.com.br


Mais sobre Nina Veloso Pâtisserie: foi inaugurada em abril de 2010 e imediatamente se tornou parada obrigatória para as muitas pessoas que trabalham ou moram em Pinheiros e imediações. Tamanha receptividade tem uma doce explicação. Nina dedica-se à arte de criar artesanalmente macarons, chocolates e doces finos que são verdadeiras jóias, lindos de se ver e de sabor surpreendente. Entre os doces, os destaques são: macarons em diversos sabores, mini mousse de maracujá com coco, mini ópera, verrine de frutas vermelhas, verrine de maracujá com avelã, cupcake de cenoura com chocolate, tartelete de limão, bouquet de nuts com marzipan, éclair de gianduia e muito mais.Na área de chocolates finos, estão os bombons nos sabores limão, caramelo ou gengibre, trufa de framboesa, bombom diamante de gianduia, copinho de chocolate recheado, trufa de cupuaçu com castanha do pará, entre outros.


Fonte: Key Press Comunicação