Dicas de Decoração com Flores Naturais

As flores sempre foram muito apreciadas tanto no Ocidente quanto no Oriente. Onde o arranjo de flores tem como surgimento na tradição conhecida como Ikebena. Esta por sua vez, surgiu na Índia, mas foi em território japonês que se tornou tradicional, a partir do século VI. No princípio estes arranjos tinham como objetivo principal serem utilizados como oferenda e decoração de templos budistas. Nesses tipos de arranjos a simplicidade e harmonia são fundamentais.

Esta arte veio para Ocidente com a expansão da cultura japonesa no mundo que recebeu bem a influência, uma vez que no Ocidente, a cultura de florestambém já servia como objeto de ornamentação, como por exemplo, na Antiguidade pelos romanos, que decoravam os salões com flores.

E na Idade Média quando as flores tinham diversos significados. Havendo nessa época, por exemplo, a popularização dos buquês em cerimônias de casamento. Atualmente, as flores são cada vez utilizadas para a decoração de ambientes. Estes podem ser tanto locais mais formais como escritórios e consultórios, ou ambientes mais íntimos como na ornamentação da casa. Sendo, por si um ótimo objeto de decoração. Pois os arranjos de flores combinam elegância e beleza, além de conferir um toque especial ao lugar. Para se utilizar o arranjo de flores, devem-se tomar alguns cuidados essenciais.

Na decoração de um escritório, as flores mais indicadas são aquelas que têm tons mais discretos como lírios. No quarto de dormir, por exemplo, não é recomendável utilizar flores que tenham perfume muito forte. Para a decoração da sala, é importante lembrar-se de deixar o arranjo sempre em local mais arejado, longe de excessivo vento.

Se for decorar a cozinha ou a mesa de uma sala de jantar não escolha flores que soltem muito pólen. Na hora de colocar uma flor em um ambiente mais fechado como um lavabo observe as necessidades de luz da flor, escolhendo aquelas que não precisem de contato direto com os raios solares e também nunca deixe as flores em ambiente muito úmido, evitando que se acumulem fungos ou outras pragas danosas à saúde e vida do arranjo de flores.

Fonte: Artigonal