Diferenças Entre Arranjos de Flores e Buquês

Flores são boas escolhas de presente em diversas ocasiões. Por isso, é interessante que se saiba adequá-las às situações em que serão oferecidas. Tanto buquês quanto arranjos são tidos como presentes finos e de bom gosto, no entanto há diferenças entre eles que devem ser observadas.

Normalmente, os buquês são compostos por flores de uma única espécie ou de várias, presas pela base por uma fita fina e acompanhadas de folhagens e ramos que dão um toque harmonioso para o todo. O buquê de flores não permite um volume muito grande devido à sua função corriqueira, que é ser passado de uma mão para outra. Não há técnicas para montá-lo, por tanto é bastante simples e rápido de ser feito. Deve ser oferecido para pessoas queridas; expressa desde afeto e atenção até paixão e intimidade.

O arranjo de flores é diferente do buquê em vários aspectos. Necessitando de um suporte onde as flores estarão colocadas, sua montagem exige uma habilidade diferencial, é mais detalhada e trabalhosa, necessitando de um especialista, uma pessoa que domine essa arte. Cada lugar ocupado em um arranjo é esteticamente importante para o resultado final. Eles podem ser concedidos em ocasiões de certa relevância – e até mesmo entre pessoas sem tanta intimidade – como, por exemplo, no caso de uma vitória, de uma conquista profissional, ou de convalescença.

Para que não se cometa nenhuma gafe, é interessante ter em mente as situações em que flores são presentes adequados a serem oferecidos. Por exemplo, entre cônjuges, pode ser um erro a oferta de flores em datas especiais, pois pode parecer algo de última hora para o presenteado. Já em um jantar para se conhecer os pais da namorada, flores para sua mãe demonstram consideração e delicadeza. Arranjos ou buquês, ambos são presentes de beleza e bom gosto excepcionais e podem causar uma ótima impressão se utilizados em um momento propício.

Fonte: Ancorador